18 de novembro, 2011

Michael Singini, em Malawi, conta que os transportes ali estão paralisados, os postos de combustível estão vazios, enquanto pessoas inescrupulosas vendem alguns poucos litros de diesel diluído com parafina por mais do que o dobro do preço normal. Os preços nos mercados triplicaram e as pessoas estão em pobreza extrema. – Agora faço somente uma refeição por dia, mas a missão ainda é concluir a clínica, embora não consiga alugar um caminhão para levar os materiais. – diz ele.

Josh Billings diz que nos tempos difíceis devemos pensar no selo postal: sua utilidade é se manter colado em um volume até ele chegar ao seu destino.

Social Share Toolbar

Também disponível em: Inglês Espanhol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + sete =